Lacraia – Scolopendra spp

Lacraia – Scolopendra spp
Dedetização

As lacraias ou centopéias são animais terrestres, de vida solitária e carnívoros, alimentando-se principalmente de minhocas, vermes, grilos, baratas, etc. A presa é detectada, e muitas vezes imobilizada, através da inoculação do veneno. Os esconderijos proporcionam proteção não apenas contra possíveis predadores, mas também contra a desidratação.

Possuem hábitos noturnos e alojam-se sob pedras, cascas de árvores, folhas no solo e troncos em decomposição, ou constróem um sistema de galerias, contendo uma câmara onde o animal se esconde. Podem também ser encontradas em hortas, entulhos, vasos, xaxins, sob tijolos, enfim, em qualquer parte da casa que não receba luz solar e seja úmida.

As lacraias ou centopéias, são animais peçonhentos, uma vez que possuem glândula inoculadora de veneno e podem produzir acidentes dolorosos. Na maioria dos acidentes, em geral ocorridos na manipulação de objetos onde este animal estava escondido, o quadro não é grave, variando de acordo com o número de picadas, e da hipersensibilidade ao veneno por parte da vítima.

Características das Lacraias

As lacraias são longas e achatadas com o corpo com muitos segmentos. Cada segmento tem um par de pernas. Também são conhecidas como centopéias. Centi significa 100 e pede se refere a pernas, mas elas podem ter alcançar entre 15 a 177 pernas.

Habitat das Lacraias

As lacraias vivem ao ar livre, mas podem viver também em esconderijos. Gostam de lugares úmidos, como troncos apodrecidos, debaixo de pedras, no lixo e em outros locais semelhantes. Nos lugares fechados elas podem ser encontradas em porões úmidos e interior dos armários.

Biologia das Lacraias

As lacraias fêmeas produzem 35 ovos num período de dias. Os ovos são botados na terra durante o verão. As lacraias adultas podem viver um ano e algumas delas vivem até 6 anos. Elas são noturnas, porque à noite estão ativas em busca de presas.

Designação comum aos artrópodes miriápodes, quilópode, com cerca de 200 espécies no Brasil. Têm apenas um par de patas em cada segmento do corpo, sendo o primeiro par provido de quelíceras para inoculação de peçonha.

Dedetização

• Os técnicos farão uma inspeção bastante detalhada identificando as áreas e as espécies infestantes. Depois de realizada a inspeção o técnico verifica se o ambiente está adequado para a realização do serviço.
• Após a inspeção, começar a aplicação pela pulverização nas possíveis áreas de infestação das lacrais.
• A pulverização consiste em aplicar produto líquido em toda a área do chão, alto da parede e no meio de entulhos.
• Pode-se aplicar o produto líquido com a atomizadora, dependendo do grau de infestação. Essa aplicação visa atingir partes que na pulverização normal não atinge.
• Estes insetos percebem o ambiente infectado por praguicidas, e estes podem se recolher em suas tocas.

As técnicas de aplicação:

PULVERIZAÇÃO – É a mais comum das técnicas de aplicação. Usando um pulverizador o inseticida é diluído em água (no tanque do pulverizador) e depois de fechado é feito o bombeamento através de uma alavanca manual que pressuriza o líquido, apertando-se o gatilho da lança a calda inseticida sai através de um bico dosador e pode ser aplicada nas superfícies ou nos locais de infestação. Essa técnica permite a aplicação de inseticidas líquidos, formulados em Concentrado Emulsionável, Suspensão Concentrada, Micro-encapsulado e Pó Molhável.

ATOMIZAÇÃO – É quando usa-se um atomizador com motor à gasolina de 2 tempos. O motor faz girar uma ventoinha que gera um turbilhão de “vento” num duto e na saída desse é liberado a calda inseticida que devido a força do “vento” vindo pelo duto “quebra” a calda inseticida em partículas finas ou seja atomizadas. A vazão é controlada com um registro com 4 níveis de abertura. Essa técnica também permite a aplicação de inseticidas líquidos, formulados em Concentrado Emulsionável, Suspensão Concentrada, Micro-encapsulado, Pó Molhável.

Cuidados

• Todas as pessoas deverão sair do local, durante o mínimo de 12 horas. Recém nascido, gestantes, pessoas alérgicas ou com problemas respiratórios deverão afastar-se do local pelo prazo mínimo de 24 horas.
• Animais de qualquer espécie deverão afastar-se do local pelo prazo mínimo de 12 horas.
• Brinquedos, calçados, utensílios e pessoas devem ser retirados das áreas do chão.
• Todas as pessoas que acompanham a aplicação deverão usar máscara contra inseticida, não podendo comer, beber ou fumar durante a aplicação e 30 minutos após. Depois do serviço deve-se lavar as mãos e o rosto com água corrente. Não podem acompanhar o serviço gestantes, pessoas alérgicas ou com problemas respiratórios.

Prevenção

• Manter limpos os jardins, quintais e arredores, aparando a vegetação com freqüência.
• Limpar periodicamente terrenos baldios dos arredores.
• Não acumular lixo de varredura – folhas secas, gravetos e cascalhos.
• Vedar frestas em portas, janelas e muros, impedindo a entrada de escorpiões, principalmente ao anoitecer.
• Evitar que as paredes fiquem sem reboco, pois os buracos em tijolos servem de locais de abrigo para os escorpiões.
• Manter alimentos bem embalados de modo a evitar infestação de baratas, cuja a presença atrai escorpiões.
• Manter fechado armários e gavetas.
• Examinar roupas e calçados e antes de usá-los, principalmente quando tenham ficado expostos ou espalhados pelo chão.