Mosquito – Aedes aegypti

Mosquito – Aedes aegypti
Dedetização

São dípteros que se caracterizam por apresentar o corpo bastante delgado e pernas longas. A maioria das espécies são hematófagas, isto é, sugadoras de sangue, hábito de exclusividade das fêmeas, que utilizam da composição sanguínea para o desenvolvimento de seus ovos, O mosquito passa por quatro estágios de desenvolvimento: ovo, larva, pupa e adulto. Os primeiros três estágios ocorrem na água.

Os ovos são colocados de diversas formas, o que facilita sua identificação. As larvas dos mosquitos são todas aquáticas. São encontradas em água remansa em lagos, brejos, poças, margens de riachos, pneus velhos, latas e etc. A fase seguinte e pupal, é o período onde ocorrem profundas modificações. Nesta fase, o mosquito transforma-se completamente, adquirido a aparência adulta.

Principais Espécies de Mosquito

Aedes aegypti (mosquito da dengue, zika e chikungunya)

• Período de atividade : diurno. Pico de atividade ao amanhecer e no final da tarde.
• Áreas de reprodução : Dentro e fora de residência, em tambores de armazenagem de água, pneus, baldes, vasos de plantas, orifícios de árvores.
• Distribuição : São principalmente urbanos, em países tropicais e quentes.
• Controle : Redução dos focos, aplicações espaciais com inseticidas, tratamentos residuais perifocais, larvicidas.
• Doenças transmitidas : Dengue, Febre amarela.

Culex quinquefasciatus (pernilongos)

• Período de atividade: À noite. Principalmente no intradomicílio.
• Áreas de reprodução: Águas poluídas, piscinas, córregos, áreas alagadas.
• Distribuição : Países tropicais.
• Controle: Redução dos focos, aplicações espaciais com inseticidas e larvicidas.
• Doenças transmitidas : Filariose (elefantíase).

Dedetização

• Os técnicos farão uma inspeção bastante detalhada identificando as áreas e as espécies infestantes. Depois de realizada a inspeção o técnico verifica se o ambiente está adequado para a realização do serviço.

• Após a inspeção, começar a aplicação pela pulverização com a atomizadora a gasolina tanto na parte interna como na parte externa. Essa aplicação visa a atingir partes que na pulverização normal não atinge. • Aplicação de larvicida em pontos de infestação, tais como: vasos de planta, pneus, plantas, latões, etc.

• As aplicações só poderão ser executadas ao amanhecer ou no final da tarde, devido ao período de atividade dos mosquitos.

• É importante ressaltar que o ciclo de vida dos voadores é muito rápido e externo (poças de água, cisternas, vasos, pneus, etc.), por tanto o controle é mais difícil.

Cuidados

• Todas as pessoas deverão sair do local, durante o mínimo de 12 horas. Recém nascido, gestantes, pessoas alérgicas ou com problemas respiratórios deverão afastar-se do local pelo prazo mínimo de 24 horas.
• Animais de qualquer espécie deverão afastar-se do local pelo prazo mínimo de 12 horas.
• Brinquedos, calçados, utensílios e pessoas devem ser retirados das áreas do chão.

Prevenção

• Evitar água parada.
• Sempre que possível, esvaziar e escovar as paredes internas de recipientes que acumulam água.
• Manter totalmente fechados cisternas, caixas d´água e reservatórios provisórios tais como tambores e barris. • Furar pneus e guardá-los em locais protegidos da chuvas.
• Guardar latas e garrafas emborcadas para não reter água.
• Limpar periodicamente, calhas de telhados, marquises e rebaixados de banheiros e cozinhas, não permitindo acúmulo de água.