Pombo – Columba livia

Pombo – Columba livia
Dedetização

As pombas domésticas (Columba livia) são originárias do continente Europeu, e foram introduzidos na América do Sul por volta do século XVII. Desde então se fazem presentes em grande número no ambiente urbano, graças à sua grande facilidade de adaptação e reprodução.

Apesar de simbolizarem a Paz, as pombas são consideradas pragas urbanas devido a sua característica obnóxia, justamente pelo fato de serem hospedeiros de diversos organismos que causam prejuízos à nossa saúde.
Além disso, as pombas causam danos materiais decorrentes da deposição de suas fezes nos mais diversos tipos de construções, em materiais industrializados, em depósitos de maquinarias.

Os pombos adaptaram prontamente a este tipo de ambiente por três razões básicas para sua sobrevivência :
Oferta abundante de abrigo : A arquitetura urbana de edifícios, monumentos e obras de engenharia apresentam grande quantidade de frestas, beirais e saliências que simulam perfeitamente o habitat natural destas aves em desfiladeiros e penhascos.

Principais doenças transmitidas pelos pombos:

• CRIPTOCOCOSE – inflamação no cérebro e meninges, ocasionada por fungos

• HISTOPLASMOSE – infecção pulmonar causada por fungos

• ALERGIA – desencadeada por penas que contém, piolhos, ácaros e pulgas

• TOXOPLASMOSE – infecção celular que ataca múltiplos órgãos, ocasionada por protozoários, que também é transmitida pelos gatos

• ORNITOSE – infecção pulmonar

Dedetização

• Os técnicos farão uma inspeção bastante detalhada identificando as áreas e as espécies infestantes. Depois de realizada a inspeção o técnico verifica se o ambiente está adequado para a realização do serviço.

• Como os pombos não podem ser mortos, o controle é de apenas repelência, isto é, deve-se afastar e não matar.

• Essa repelência pode ser feita por métodos físicos ou químicos.

• Os métodos químicos visa em aplicar um gel repelente, esse gel é tóxico para os pombos.

• Os métodos físicos visa em colocar barreiras físicas, impedindo o pouso da ave.

IBAMA – Segundo a Lei 9605 de 12/02/98 ( artigo 29º – parágrafo 30º ), os pombos são considerados domésticos ou já domesticados, levando assim qualquer ação de controle que provoque a morte, danos físicos, maus tratos e apreensão, passível de pena reclusiva inafiançável de até 5 anos.

Cuidados

• O gel vai ser aplicado onde possivelmente o pombo está pousando.
• O gel não vai matar o pombo e sim repelir .
• O pombo irá pousar normalmente, ao perceber que seus pés estão com o gel, o pombo irá voar e imitir um sinal de alerta para os outros.
• Será necessário limpar a área a ser tratada.
• Não tem odor.

Prevenção

• Suspensão de toda fonte de alimento, voluntário ou involuntariamente fornecido aos pombos, o que inclui promover a educação sanitária dos freqüentadores do local e destinar adequadamente os resíduos de alimentos e, principalmente, coibir a ação dos provedores de alimentos para os pombos;

• Dissuasão do pouso em superfícies que possam ser usadas como poleiros (parapeitos, beirais das fachadas, externas ou internas, em edifícios, vigas e caibros de telhados);

• Vedação dos acessos a forros, desvãos, varandas, áreas de serviço, utilizados para edificação e como abrigo, diurno ou noturno, por meio de tapumes, telas ou redes;

• Destruição sistemático dos ninhos ativos e inativos encontrados;

• Uso de repelentes auditivos, tais como explosões de fogos de arifício, chocalhar de latas de alumínio, instrumentos que emitam sons alarmantes, aparelhos de utra-sons, ou vozes dos predadores de pombos;

• Limpeza e desinfecção das áreas freqüentadas pelos pombos, inclusive dos locais de pouso e nidificação. Destaca-se que o encarregado por essas ações deve usar máscara protetora e umedecer previamente os dejetos ressequidos antes de raspá-los.